top of page
  • Foto do escritorMoto Premium

Brasil Ganha 12 Milhões de Novos Motociclistas em Dez Anos


Dos 10 estados que registraram maior aumento no número de habilitações, nove estão entre as regiões Norte e Nordeste


O número de brasileiros que utilizam a motocicleta como meio de transporte, lazer ou instrumento de trabalho cresce cada vez mais. Hoje 36,9 milhões de pessoas possuem CNH (Carteira Nacional Habilitação) na categoria A, o que representa um aumento de 47,9% em dez anos. Em 2013, havia 24,9 milhões de motociclistas no Brasil.


De acordo com levantamento da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo, dos 10 estados que registraram a maior alta no número de habilitações, nove estão entre as regiões Norte e Nordeste. Confira o ranking:


Tabela de ranking de habilitados na categoria A em 10 anos
Fonte: Abraciclo

Para dar visibilidade ao Dia do Motociclista, comemorado nesta quinta-feira (27 de julho), a Abraciclo reforça sua missão em promover a conscientização de todos para a redução de sinistros e, com isso, promover a paz no trânsito. Nesse sentido, os representantes da associação reforçam a importância da boa formação dos condutores, sejam motociclistas ou motoristas, junto aos órgãos de trânsito em todas as esferas (federal, estadual e municipal). A segurança viária é um dos pilares que direcionam as ações da Abraciclo.


Aliado a isso, as fabricantes sempre investem no aperfeiçoamento de seus produtos, com o desenvolvimento de tecnologias voltadas para segurança; e na capacitação do motociclista, por meio da realização de cursos, palestras e atividades ligadas ao tema segurança.


Novos motociclistas


O analista comercial Robson Santos e a administradora de empresas Patrícia Gomes Borges integram o grupo de novos motociclistas. Ele está habilitado a conduzir motocicletas desde janeiro deste ano e ela, desde março.


Morador de Fortaleza (CE), Robson utiliza o veículo para ir ao trabalho. “Agora levo 10 minutos para chegar ao escritório. De ônibus, dependendo do trânsito, gastava cerca de 35 minutos”, conta. “Também uso para visitar os parentes em Itapiúna, cidade onde nasci e que fica a 120 quilômetros da capital. Chego mais rápido e aproveito melhor o tempo para matar a saudade”, completa.


Assim como Robson, Patrícia Gomes Borges, acreana de Rio Branco que adotou Manaus (AM) como lugar para viver, só usa a motocicleta em seus deslocamentos. “Pretendo viajar e conhecer outros locais, como Itacoatiara, por exemplo. Pegar uma estrada será um misto de liberdade e empoderamento”, afirma.


Patrícia representa uma parcela da população que não para de crescer: a cada quatro brasileiros habilitados para conduzir motocicletas, um é do gênero feminino. Hoje, as mulheres representam 24% das pessoas aptas a dirigir veículos motorizados de duas ou três rodas.


Segundo dados da Abraciclo, o número de mulheres motociclistas aumentou 78% nos últimos dez anos. Em 2013, 5 milhões de pessoas do gênero feminino tinham CNH na categoria A. Em 2022, atingiram a marca de 8,9 milhões. Entre os homens, nesse mesmo período, o aumento foi de 40,7%, passando de 19,9 milhões para 28 milhões de habilitados.


Perfil


Com frota estimada em mais de 32,3 milhões, a proporção hoje é de uma pessoa habilitada a pilotar motocicletas a cada seis habitantes. Em 2013, a relação era de um motociclista a cada nove habitantes.


A paulistana Juliana Iemanjara, que trabalha como entregadora de aplicativo, faz parte desse grupo. Atuando nesse segmento há cerca de cinco anos, ela afirma que é possível organizar melhor o dia a dia, como cuidar dos filhos Isis e Zaki (com idades de 8 e 4 anos, respectivamente) e trabalhar em eventos. “Antes, trabalhava num escritório. Hoje tenho mais liberdade”, comemora.


O soteropolitano Joe Azevedo de Santana também faz parte desse grupo. “Tirei minha habilitação há um ano e comprei uma estradeira”, comemora. “Minha primeira viagem foi até a cidade de Armagoza, no interior da Bahia. Foram quatro horas em uma estrada bastante sinuosa, me permitindo uma experiência incrível”, relembra.


A categoria preferida pelas mulheres é a Motoneta (58%). Já os homens preferem a Scooter (69%).

Comments


bottom of page