top of page
  • Foto do escritorMoto Premium

MOTO 1000 GP está de volta e irá integrar o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade


Encerrado no final de 2015, a MOTO 1000 GP retorna as atividades para integrar a temporada 2023 do Brasileiro de Motovelocidade, que ainda receberá as provas da R3 CUP e da '2 Horas de Endurance'. O campeonato terá seis etapas e inicia em Goiânia nos dias 14, 15 e 16 de abril


A motovelocidade nacional voltou a acelerar forte neste começo de ano e o país estará mais uma vez representado entre as grandes competições do esporte a motor mundial. Nesta segunda-feira (20), a Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM), juntamente com a Techtime Ltda, apresentou o lançamento oficial da temporada 2023 do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, que agora passou a agregar a MOTO 1000 GP, a mais importante competição do segmento que retorna à ativa após um hiato de oito anos de interrupção.



Com a parceria firmada, a temporada deste ano do Brasileiro acontece alinhado à marca que alçou grandes nomes no mundo da motovelocidade, como os pilotos Alan Douglas, Eric Granado, além do argentino Luciano Ribodino e do francês Mathieu Lussiana. O calendário do campeonato terá, ao todo, seis etapas, com estreia marcada para os dias 14, 15 e 16 de abril, no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO). As provas terão transmissão ao vivo pelo canal oficial da competição no Youtube (@MOTO1000GPoficial) e pelo canal por assinatura BandSports.


O Campeonato Brasileiro de Motovelocidade 2023 será composto por três diferentes eventos que ocorrerão, simultaneamente, ao longo de todas as etapas do calendário. A primeira delas é a R3 Cup, competição monomarca da Yamaha que contará com as categorias R3 Cup e R3 Talent. O segundo é o ‘2 Horas Endurance’, prova de longa duração que levará pilotos e equipes ao limite, e colocará à prova a concentração e o trabalho mecânico nos boxes. Por fim, a MOTO 1000 GP, um dos mais respeitados campeonatos já realizados no país, voltará às pistas com as disputas nas categorias GP300, GP600 e GP1000.


Todas as disputas que integram o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade terão duas baterias por etapa, com exceção da GP300, da MOTO 1000 GP, e, obviamente, da Endurance, que terão apenas uma corrida. No sistema de pontuação, os primeiros 15 colocados somarão pontos e seguirá a seguinte escala, iniciando do vencedor: 25, 22, 19, 17, 15, 13, 11, 9, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1. Além disso, o piloto pole position somará um ponto adicional, o que proporcionará ainda mais emoção aos treinos classificatórios.


Com expectativa de receber cerca de 160 pilotos por etapa, o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade 2023 percorrerá diversas regiões do país, passando pelos estados de Goiás – que recebe a abertura e o encerramento do campeonato – e Mato Grasso do Sul, no Centro-Oeste, duas etapas em Minas Gerais, no Sudeste, e, por fim, uma rodada no Paraná, na região Sul. De âmbito nacional, a competição seguirá todos os protocolos de segurança exigidos pela Federação Internacional de Motociclismo (FIM) e priorizará autódromos modernos, como o recém-lançado Autódromo Potenza, localizado na cidade mineira de Lima Duarte, que foi especialmente projetado para receber provas de motocicletas.


Para mais informações sobre o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, acesse o site www.techtime.esp.br. Confira abaixo o calendário completo da temporada 2023:


1º Etapa de GOIÂNIA – 14 a 16 de abril, Goiânia (GO) – Autódromo Internacional Ayrton Senna;


2ª Etapa de CAMPO GRANDE – 26 a 28 de maio, Campo Grande (MS) – Autódromo Orlando Moura;


3ª Etapa de LIMA DUARTE – 14 a 16 de julho, Lima Duarte (MG) – Autódromo Potenza;


4ª Etapa de CASCAVEL – 25 a 27 de agosto, Cascavel (PR) – Autódromo Zilmar Beux de Cascavel;


5ª Etapa de CURVELO – 6 a 8 de outubro, Curvelo (MG) – Circuito dos Cristais;


6ª Etapa de GOIÂNIA – 10 a 12 de novembro, Goiânia (GO) – Autódromo Internacional Ayrton Senna.

Comments


bottom of page