top of page
  • Foto do escritorMoto Premium

Yamaha e Hospital das Clínicas de SP promovem campanha por segurança no trânsito

Diversos institutos ligados ao HC da USP aderiram às ações por segurança a motociclistas


A Yamaha promoveu demonstrações práticas de teste de frenagem e de pontos cegos para motociclistas - Foto: Guilherme Veloso
A Yamaha promoveu demonstrações práticas de teste de frenagem e de pontos cegos para motociclistas - Foto: Guilherme Veloso

Para marcar o início da campanha do Maio Amarelo, hoje, no dia 30 de abril, o Instituto de Radiologia (InRad), em colaboração com o Instituto Central (ICHC), o Instituto de Medicina Física e Reabilitação (IMRea), o Instituto de Psiquiatria (IPq) e o Instituto de Ortopedia e Traumatologia (IOT), do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP), juntamente com a Yamaha Motor do Brasil, uniram esforços para promover a conscientização sobre segurança no trânsito.


A ação teve início com palestra sobre segurança viária dos técnicos em pilotagem da Yamaha Motor do Brasil, no Centro de Formação do Instituto de Radiologia do Hospital das Clínicas FMUSP, o InRad. Logo após, o médico Jorge dos Santos Silva, diretor Clínico do Instituto de Ortopedia e Traumatologia (IOT) comentou sobre os dados do Instituto, que recebe grande parte dos pacientes vítimas de acidentes de trânsito na cidade de São Paulo.


Palestra. Foto: Guilherme Veloso
Palestra. Foto: Guilherme Veloso

Posteriormente, técnicos em pilotagem da Yamaha Motor do Brasil fizeram demonstrações práticas de teste de frenagem e de pontos cegos para motociclistas, na Praça Adib Jatene, dentro do complexo hospitalar.


"Para a Yamaha, a segurança no trânsito é prioridade. Estamos comprometidos em desenvolver tecnologias para a mobilidade, promover a conscientização dos condutores e colaborar para garantir vias mais seguras para todos. Juntos, estamos construindo um futuro mais seguro", declara Afonso Cagnino, gerente de Relações Institucionais da Yamaha.


O projeto, coordenado entre o Poder Público e a sociedade civil, foi voltado aos mais de 23 mil colaboradores que atuam no maior complexo hospitalar da América Latina e reuniu, também, entidades, empresas e público-alvo, como motoristas de ônibus, clubes de moto girls e motofretistas.

Kommentare

Kommentare konnten nicht geladen werden
Es gab ein technisches Problem. Verbinde dich erneut oder aktualisiere die Seite.
bottom of page