top of page
  • Foto do escritorMoto Premium

Avaliação Bajaj Dominar 200 e 160


Visual marcante com chassi branco. ABS só na frente, apesar do sensor atrás.
Visual marcante com chassi branco. ABS só na frente, apesar do sensor atrás.

24 cv e 1,9 kgf.m de torque: pegada esportiva para valer
24 cv e 1,9 kgf.m de torque: pegada esportiva para valer

Dominar 200

A Dominar 200 é uma séria candidata a ser a rainha das grandes cidades, mas mãos dos meninos mais afoitos. Olha só: tem preço final de 18.990 reais, motor de 4 válvulas e três velas de ignição, refrigerado a líquido, de 24,5 cv e 1,889 kgf.m de torque, para 157 kg em ordem de marcha. É mais potente que Fazer (R$ 24 mil) e encosta na CB 300F Twister (R$ 21 mil). Monta garfo dianteiro invertido e monoamortecedor traseiro com reservatório de gás, que ninguém tem nessa faixa de preço, traz ABS na dianteira e câmbio de 6 marchas…

A moto é mesmo bravinha: chassi perimetral de viga dupla superior, monochoque com amortecedor a gás, bengalas com 33 mm de diâmetro e tanque de 12 litros.



Nós a pilotamos na pista de Tuiuty, SP, e ali ela encontrou seu habitat. Lépida, mostrou ma verdadeira vocação esportiva, traçando curvas sem oscilações (além do bom conjunto de suspensões, os pneus Pirelli Sport Demon, diagonais, são eficientes) e acelerações surpreendentes.


Boa postura de pilotagem, com ergonomia bem resolvida
Boa postura de pilotagem, com ergonomia bem resolvida

Dominar 160

A classe de 150/160 cc representa a imensa maioria das motocicletas vendidas no país. Apesar da tímida rede de revendas, a Bajaj também entra no segmento líder, com a Dominar 160. Bons diferenciais ela tem, a começar pelo garfo invertido e pelo ABS dianteiro de série. O preço também é competitivo, veja: custa R$ 18.689,00, contra R$ 19.405,00 da Titan 40 anos e R$ 19.208,00 da Fazer 150 (valores Fipe, fevereiro 2023).


Ela vem com boa tecnologia: motor a ar (com radiador

ABS de série na dianteira, pinça dupla e disco de 260 mm
ABS de série na dianteira, pinça dupla e disco de 260 mm

de óleo) de 160,3 cc com 4 válvulas acionadas por um só eixo-comando, duas velas, 17 cv a 9.000 rpm e 1,48 kgf.m de torque a 7.250 giros. É a 160 cc mais forte do mercado.

O câmbio é de 5 marchas. Além da partida elétrica, mantém o kick start, o que é legal quando a bateria acaba. Tem protetor lateral tubular e utilíssimo cavalete central.

Também a testamos em Tuiuty. Ela, a caçulinha, acabou ofuscada pela irmã de 200 cc, mas mostrou boa

estabilidade, acelerações convincentes e frenagens segura.




Comments


bottom of page