top of page
  • Foto do escritorMoto Premium

Honda Racing Brasil revela equipes e patrocínios para a temporada 2023



Equipes oficiais defendem principais títulos nacionais do Motocross, Rally e Enduro; Honda anuncia equipe satélite na Motovelocidade e acelera nos Campeonatos Mundiais com Eric Granado (Superbike) e Bruno Crivilin (Enduro)


A Honda Racing Brasil revelou nesta quinta-feira (23/2) as equipes e os patrocínios para a temporada 2023 do motociclismo nacional. Em evento que reuniu os integrantes dos times, staff Honda e imprensa no escritório da empresa em São Paulo (SP), a marca reforçou o compromisso com o esporte sobre duas rodas no país, do qual é a principal incentivadora há 45 anos.


Após conquistar 30 títulos no ano passado, a principal meta é defender as taças das principais competições e provas do Motocross, Enduro, Rally e Motovelocidade. As metas vão além das competições nacionais. A Honda Brasil acelera em 2023 com o piloto Eric Granado, que competirá pela primeira vez em todas as etapas do Campeonato Mundial de Superbike com a motocicleta CBR 1000RR-R Fireblade SP da equipe satélite Honda MIE Racing.


Outro piloto Honda que irá representar o Brasil na elite do esporte será Bruno Crivilin. Pelo quarto ano no Mundial de Enduro, o desempenho consistente rendeu o ingresso na equipe oficial Honda Racing RedMoto. Crivilin também disputa o Campeonato Português de Enduro com a motocicleta Honda CRF 250 RX.


Marcelo Langrafe, diretor comercial da Moto Honda, ressaltou a importância das competições, que fazem parte do DNA da empresa. “Nós sempre destacamos a frase do fundador, Soichiro Honda, que disse que ‘sem competições, não há Honda’. As competições representam um verdadeiro laboratório de testes para as nossas motocicletas. O desenvolvimento e o aprendizado das pistas equipam nossa linha de produtos para uma pilotagem cada vez mais divertida e segura”, explica.


Equipes oficiais – A Honda Racing Brasil terá equipes oficiais para manter a hegemonia no off-road. No Rally, o time conta com Bissinho Zavatti, atual campeão geral das motos no Sertões. Na categoria Moto 2, além de campeão brasileiro, ele é tricampeão do Sertões. O argentino Martin Duplessis (atual campeão da categoria Moto 1 e vice da geral no Sertões) segue no time, bem como Gabriel Soares, que estreou no ano passado com o vice-campeonato da Moto 2 no Sertões. Os três pilotam as motocicletas Honda CRF 450RX nas competições.



Com a CRF 250F, na categoria Brasil, Tiago Wernersbach defende o título do Sertões e do Brasileiro de Rally na categoria exclusiva para motocicletas nacionais. O chefe da equipe é Dário Júlio, que ainda é responsável pelo time Honda Racing em provas de Enduro de Regularidade.


No Enduro, a equipe oficial terá Vinicius Calafati, atual campeão brasileiro da Enduro GP (geral) e da categoria E1, com a moto Honda CRF 250RX. Rômulo Bottrel, vice-campeão brasileiro da categoria E2, irá pilotar a CRF 450RX e Alexandre Valadares, o Brankim, bicampeão brasileiro da E4, compete com a moto CRF 250F. Tetracampeã da classe feminina, Bárbara Neves utiliza o mesmo modelo nacional da Honda. A novidade é o chefe de equipe, Fernando Silvestre.


A Honda Racing de Motocross também possui um novo chefe de equipe, Reinaldo Almeida, que chega após temporada vitoriosa no comando do time de Enduro. Na MX1, Jetro Salazar, atual campeão brasileiro da categoria e dono de cinco títulos nacionais, está confirmado. Hector Assunção também vai correr na MX1, de olho no sétimo título brasileiro de motocross da carreira. A categoria terá a estreia de Fredy Spagnol, atual campeão brasileiro da MX2 – todos acelerando a Honda CRF 450R.


O time conta com um novo talento na categoria MX2, o piloto Luiz Filipe Filho. Na classe MXF, também com a CRF 250R, Maiara Basso busca o oitavo título brasileiro de motocross.


Nova equipe satélite e categorias monomarca – Na Motovelocidade, a Honda segue investindo na formação de pilotos para o esporte. A Honda Jr Cup fará parte da programação do SuperBike Brasil pela 11ª temporada. A categoria-escola é direcionada a jovens de oito a 16 anos com a moto Honda CG 160 Titan. A Copa Pro Honda CBR 650R também irá lapidar talentos pelo quarto ano consecutivo no SuperBike Brasil.


A principal novidade na Motovelocidade é a criação do time satélite da Honda Racing na SuperBike Pro, principal categoria do SuperBike Brasil. A Honda domina a classe nos últimos anos e aposta em dois pilotos que já foram campeões da Copa Pro Honda CBR 650R e correram antes na Honda Jr Cup, comprovando a eficiência do trabalho de base.


João Carneiro, atual bicampeão da Copa Pro Honda CBR 650R, defenderá a marca em sua estreia na classe SuperBike Pró. Guilherme Brito, campeão da primeira edição da Copa Pro Honda CBR 650R, em 2020, também vai acelerar a moto CBR 1000RR-R Fireblade SP pela nova equipe satélite Honda Racing. O chefe do time será Reinaldo Campos.


Patrocínios esportivos – Na ocasião, a Honda anunciou quais serão os eventos esportivos patrocinados na temporada 2023. A marca segue como patrocinadora oficial do Sertões e dos campeonatos brasileiros de Enduro e de Motocross, assim como do Arena Cross e do SuperBike Brasil.


Parceiros Honda Racing – O Pro Honda, fluidos e lubrificantes, será patrocinador master das equipes Honda Racing pela quinta temporada. Seguros Honda e DID Correntes seguem em todos os times oficiais. No Motocross, a Fox e a Fly continuam como fornecedora de equipamentos. A ASW é parceira no Rally. No Enduro, a equipe ainda conta com ASW e Borilli Racing.



Odair Dedicação Júnior, gerente de marketing da Moto Honda, explicou a importância de cada parceiro. “Temos mais de 150 profissionais envolvidos de forma direta na estrutura de competições no Brasil. Somos referência no segmento, e para isso é fundamental a parceria com os nossos patrocinadores. Todos são importantíssimos para o nosso sucesso, que venha a temporada 2023”, afirma.


Despedidas – O evento de lançamento da Honda Racing 2023 teve espaço para despedidas de pilotos que marcaram a história das competições. Houve homenagem para o veterano Jean Azevedo, 49 anos, com mais de 30 anos de carreira e 80 títulos conquistados. Entre eles, sete títulos entre as motos do Sertões e 10 taças de campeão geral no Brasileiro de Rally.


Ele defendeu a Honda Racing de Rally por 10 temporadas e se despediu das provas do motociclismo. “É uma honra receber essa homenagem. Foram 10 anos defendendo a equipe, tenho uma família aqui na Honda. Foi um prazer enorme. Agradeço todo o apoio e a confiança”, declara Jean Azevedo, que recebeu uma placa das mãos de Langrafe, em nome da Honda.


Pedro Sampaio, que anunciou aposentadoria das pistas, também esteve no evento e recebeu uma salva de palmas pela vitoriosa carreira. Nos últimos dois anos, como piloto Honda, ele foi bicampeão da categoria SuperBike Pró, no SuperBike Brasil.


Confira as equipes, pilotos oficiais e time satélite da Honda Racing Brasil 2023:


PROJETOS INTERNACIONAIS

Eric Granado – Campeonato Mundial de SuperBike – CBR 1000RR-R Fireblade SP

Bruno Crivilin – Campeonato Mundial de Enduro e Campeonato Português de Enduro – CRF 250RX


HONDA RACING DE MOTOCROSS

Jetro Salazar – MX1 – CRF 450R

Hector Assunção – MX1 – CRF 450R

Fredy Spagnol – MX1 – CRF 450R

Luiz Filipe Filho – MX2 – CRF 250R

Maiara Basso – MXF – CRF 250R

Chefe de equipe: Reinaldo Almeida


HONDA RACING DE ENDURO

Vinicius Calafati – E1 – CRF 250RX

Rômulo Bottrel – E2 – CRF 450RX

Alexandre Valadares “Brankim” – E4 – CRF 250F

Bárbara Neves – EF – CRF 250F

Chefe de equipe: Fernando Silvestre


HONDA RACING DE RALLY

Martin Duplessis – Moto 1 – CRF 450RX

Bissinho Zavatti – Moto 2 – CRF 450RX

Gabriel Soares – Moto 2 – CRF 450RX

Tiago Wernersbach – Brasil – CRF 250F

Chefe de equipe: Dário Júlio


EQUIPE SATÉLITE HONDA RACING / MOTOVELOCIDADE

João Carneiro – SuperBike – CBR 1000RR-R Fireblade SP

Guilherme Brito – SuperBike – CBR 1000RR-R Fireblade SP

Chefe de equipe: Reinaldo Campos

Comments


bottom of page