• Moto Premium

Triumph Tiger 1200 2023

Tigre à solta! A Triumph renova sua linha Tiger 1200 em três versões: Rally Pro, Rally Explorer e GT Explorer, com diferentes preços e pegadas. Andamos em todas elas e são sensacionais!


Por: Eduardo Viotti


Triumph Tiger 1200 2023
Posição de pilotagem em pé é bastante ergonômica

A inglesa Triumph apresentou em maio à mídia motociclística a nova linha Tiger 1200. São três versões do modelo, que vem reestruturado a partir da Tiger 900: a Rally Pro, a Rally Explorer e a GT Explorer.

Andamos nas três durante uma viagem de ida e volta entre Belo Horizonte, e a cidade histórica de Tiradentes, também no Estado de Minas. O roteiro previu estradas secundárias, trechos de piso irregular como “pé de moleque”, paralelepípedos e bloquetes, além de autopistas de alta velocidade. Incluiu ainda um pequeno trecho de 4 quilômetros de estrada lisa de terra.

As versões têm espíritos diferentes, na mesma alma. As duas Rally vêm com aro 21 na frente (daquele tipo de roda raiada que monta pneu sem câmara). Há muita diferença entre elas, no nível de equipamento e no tanque de alumínio, de 20 litros na Pro e de 30 litros na Explorer.

A GT Explorer também vem com o tanque maior, mas usa as duas rodas de liga leve em aro 17. Sua proposta é ser uma grã turismo, ou seja, prover conforto e segurança nas longas viagens por asfalto. A GT também monta suspensões com um pouquinho menos de curso, dentro dessa sua proposta mais on road, estradeira.


Triumph Tiger 1200 Rally Explorer 2023
Rally Explorer: muita confiança nas estradas de terra

Compare os preços: a Rally Pro estava saindo na época do lançamento por R$ 105 mil; a Rally Explorer por R$ 119 mil e a GT Explorer por 112 mil.

Cada uma delas tem ainda a opção Touring, que inclui um kit de alforjes e top case da Givi, a preços muito atraentes. Com as malas, a Pro sai por 113,5 mil reais, a Rally Explorer por 127,5 mil reais e a GT por 120,5 mil reais. Por cerca de 8 mil reais, o conjunto de malas e suportes sai bem abaixo do que cobra a concorrência em geral.


MOTOR É O MELHOR

O ponto alto dessa família inglesa é, sem dúvida, o motor de três cilindros em linha. Diferentemente dos anteriores, esse tricilíndrico de 1.160 cc adota agora a ordem de ignição 1-3-2, que permite uma entrega de torque mais homogênea ao longo das faixas de rotação. É mais ou menos a tentativa de reproduzir o que os virabrequins de dois mancais conseguem com a ordem de ignição a 270 graus, que a Yamaha chama de Crossplane. Aqui o virabrequim tem ordem de explosão 180º, 180º e 270º e se chama T-Plane. É notável a fluência do motor, que entretanto não perdeu a impulsividade nas altas rotações, típica dos multicilindros. Em relação à sua versão anterior, ele ganhou 9 cv, chegando a excelentes 150 cv de potência máxima a 9.000 giros.

Tiger 1200 2023
Suspensões semiativas se adaptam ao tipo de uso

Ainda no powertrain, vale dizer que as Tiger têm transmissão final por cardã, o que não é comum em motores com virabrequim transversal. Enfim, nada que uma cruzeta não resolva. O sistema agrada muito aos viajantes de longo curso, pela baixa manutenção e alta confiabilidade.

O novo projeto também emagreceu as tigresas em 25 kg. Que inveja… O quadro é novo também, e mais leve, com sub-chassi parafusado e suporte de pedaleira de garupa removível para quem realmente deseja ir à terra – e só…


RADAR ATRÁS

As versões Explorer têm um sistema de aviso de indesejáveis companhias por trás, através de um sensor (radar) que acende uma luz em cada espelho retrovisor se algum veículo estiver perto demais ou em seu blind spot. Uma chateação na cidade, legal na estrada… Pode ser desligado.



A eletrônica vai longe, as Tiger têm quase tudo que há no mercado. Seis modos de pilotagem, painel TFT, conectividade; controle de tração (crítica: intrusivo demais. Em trechos de calçamento de pedras, tem que ser desligado ou a moto não anda…); IMU; freios ABS de curvas; suspensão semiativa; luzes em LED com DRL e faróis que acompanham a curva; key less; quick shift (funciona maravilhosamente bem); punhos e assentos aquecidos, assistente de saída em rampas; monitoramento de pressão dos pneus… Ufa, as Tiger 1200 têm mesmo quase tudo que há.

A verdade é que as novas Triumph Tiger 1200, em suas diferentes propostas de versões, agradam enormemente. Viajar com elas foi uma delícia.