• Moto Premium

Ducati Scrambler Icon 800

Charme temperamental - A Ducati Scrambler Icon tem o encanto de um final de semana de sol na Toscana, ou na Costa Amalfitana… Mas não é só isso: ela tem o desempenho de uma fera!


Por: Eduardo Viotti


Ducati Scrambler Icon 800 2021
Poderosa e com componentes de grife, a Scrambler 800 é puro temperamento italiano

A Ducati lançou a Scrambler com muito alarde e promoção há alguns anos, com ambientação especial, boutiques próprias, uma estratégia de marketing, de design e colorida, toda dedicada aos jovens, especialmente aos hipsters e sua onda neo retrô.

Na Europa, a ideia teve ótima aceitação e a família cresceu, com versões ligeiramente diferenciadas: Icon, Urban Enduro, Classic e Full Throttle. Para o Brasil restou apenas a Icon, a amarelinha mais característica do estilo marcante.

Ducati Scrambler Icon
Traseira mínima com para-lama tipo raspador

Ela é uma espécie de gracinha brava, tipo aquela garota bonitinha que tem personalidade forte e impetuosa, hehehe! Pequena e simpática por fora, com reminiscências retrô, a Ducati Scrambler é uma surpresa agradável na hora de acelerar. Anda muito, muito! Acelera com agressividade, faz curvas como uma esportiva e revela todo o intenso temperamento italiano oculto sob a cabeleira loirinha, kkkkk!

E além disso, como uma Scrambler que é, ainda permite diversão em um fora de estrada leve, tipo uma estradinha de terra para chegar à praia deserta ou à montanha isolada. As scramblers eram as motocicletas de rua dos anos 60 e início dos 70 que recebiam adaptações para remexer a terra: eram depenadas, ganhavam guidões mais largos, escapes altos etc. Logo as fábricas européias e depois também as japonesas aderiram à essa moda e acolheram a denominação. A Ducati Scrambler evoca esse espírito, digamos, californiano: meio rebelde, descompromissado e charmoso…

Ducati Scrambler Icon 800 no Brasil
Ela é baixa e compacta, mas posição de pilotagem é ereta

TEMPERAMENTO

Mas o temperamento italiano não dá para disfarçar. Ela é superexplosiva, o que não chega a ser uma surpresa total quando se fala de Ducati, mesmo nessa versão de entrada na prestigiosa marca bolonhesa. Fico imaginando como deve voar a versão 1.100 cc que circula na Europa e nos EUA –e logo deve substituir esta daqui. Vixe…

Motor da Ducati Scrambler Icon 800
V2 (ou L) a 90º, refrigerado a ar e óleo: temperamental

Ela é empurrada por um V2 a 90º com 73 cv de potência máxima a 8.250 rpm e pico de torque de 6,9 “quilos” a 5.750 giros. Com peso seco de 173 kg, ela é bem leve para essa cavalaria. Esse motor tem refrigeração a ar com radiador de óleo e comando de válvulas (duas por cilindro) desmodrômico, típico da marca. Esse comando abre e fecha as válvulas mecanicamente, evitando a chamada flutuação de válvulas em rotações elevadas, que pode ser danosa. Além disso, permite uma subida de giros incrível, que caracteriza a agressividade dessas sensacionais máquinas italianas.

Ducati Scrambler Icon 800 2022
Com sutil pegada retrô, a Scrambler é bonita e charmosa

TRELIÇA

Icon Scrambler Ducati na Estrada
Na estrada, desempenho superior

Outra marca registrada da Ducati é o requintado projeto de quadros, em treliça de tubos de aço de pouco diâmetro. O chassi usa o bloco do motor como elemento estrutural e a própria balança traseira, de alumínio, é fixada a ele.

As suspensões –e quase todos os componentes ditos agregados– são de grife, algumas italianas, outras japonesas. O garfo dianteiro invertido, totalmente ajustável, de 41 mm de diâmetro e 15 cm de curso é da Kayaba, bem como o conjunto mola/amortecedor traseiro, ajustável em pré-carga da mola e em compressão e retorno de amortecimento. Atrás, o curso na roda é também de 15 cm. As suspensões mantêm o pneu grudado ao solo e absorvem bem as irregularidades. Apesar de não ser um modelo planejado para longas viagens (não tem lugar para bagagens), é muito confortável e acomoda bem a garupa.

O guidão, largo e alto, força um pouquinho o posicionamento aberto dos braços, mas uma regulagem simples e intuitiva deve ajudar muito.

O motor é elástico, permitindo uma tocada calma se essa for a sua pegada, mas é também uma mina de adrenalina se você deixar o giro subir e a roda dianteira levantar de leve. É um canhão. Tem seu preço: a autonomia pode variar de 16 a 20 km com um litro.

Detê-la é tarefa para um conjunto de pinças Brembo, com quatro pistões na frente e um atrás, mordendo discos de 33 cm na frente e 24,5 cm respectivamente. O ABS é Bosch Cornering, permitindo a ousadia de frear em curvas.

Os pneu sem câmara Pirelli Scorpion Rally STR, montados em aros 19 na frente e 17 atrás, seguram a parada e também as curvas. São “gordinhos” e compõem o visual retrô do modelo. As rodas Marchesini de liga leve são elegantes, pintadas em preto, com detalhe diamantado nos raios.

Painel da Ducati Scrambler Icon 800
LCD redondo tem as informações necessárias

O painel é minimalista, um copinho bem simples contendo um LCD com bom nível de informações e um contagiros de fita quase invisível. Mas está lá, bem como o indicador de marchas, relógio etc. A iluminação é full LED, com luz diurna DRL no farol. Sob o banco, há um compartimento com tomada USB para o carregamento de celulares.

A Ducati Scrambler custa cerca de 65 mil reais e repõe em emoção e charme cada um desses –muitos– reais.

Ficha Técnica Ducati Scrambler Icon 800 2021

SAIBA MAIS SOBRE ESSA MOTO NO MOTO PREMIUM TV: